Mês: julho 2015

Torre criada por arquiteto coleta água potável a partir do ar

Postado em

Um novo projeto pode ajudar a ampliar o acesso a água potável em locais afetados pela falta de chuvas em todo o mundo. Desenvolvido na Itália, o projeto foi criado pelo arquiteto e designer Arturo Vittori, que produziu uma espécie de torre de cerca de 10 metros de altura que coleta água adequada para beber a partir do ar. Batizado de WarkaWater, o projeto foi concebido, inicialmente, para comunidades rurais em áreas da Etiópia, na África, que sofrem com a falta de água limpa.

Torre coletora de água
(Foto: Divulgação/Architecture and Vision)

Segundo informações do site oficial do projeto, do Architecture and Vision, a torre pesa em torno de 90 quilos e possui cinco módulos que podem ser construídos pelos próprios moradores das comunidades beneficiadas. Além disso, a sua estrutura é feita de materiais recicláveis e biodegradáveis e não há necessidade de usar equipamentos elétricos ou andaimes para a sua montagem.

De acordo com o escritório de Vittori, Architecture and Vision, o formato de cone melhora a estabilidade e otimiza o transporte e armazenamento da torre. A estrutura em formato de “coroa” sobre a torre foi projetada para espantar pássaros e manter a água protegida destes animais. A torre tem capacidade para coletar cerca de 100 litros de água potável por dia por meio de um tecido especial que fica no interior da torre. Cada unidade custa US$ 500.

Topbiologia

Anúncios

Como alimentar e cuidar dos filhotes de veado

Postado em

Se você encontrar um filhote de veado sozinho e sem a sua mãe nas proximidades, não se desespere. Em vez disso, observe-o por algumas horas. Muitas vezes, as mães deixam seus bebês para trás para encontrar comida e provavelmente voltam dentro de uma a duas horas para cuidar dele. Se depois de algumas horas a mãe não voltou, você pode precisar tomar algumas medidas para ajudar o bebê cervo.

Se você encontrar um filhote, espere para ver se a mãe retornahttps://i2.wp.com/i.imgur.com/Qjiwc.jpg

Instruções

Alimentando

  1. 1

    Ligue para o abrigo de controle de animais e atualize-os sobre a situação. Se você perceber que em 24 horas a mãe do cervo não voltou nenhuma vez, pode precisar fornecer alimento para o filhote.

  2. 2

    Determine se o filhote está desidratado e desnutrido. Para fazer isso, verifique se os olhos estão fundos e as costelas protuberantes.

  3. 3

    Coloque uma bebida nutritiva que substitua os eletrólitos, como Pedialyte, em uma mamadeira limpa com um bico de corte transversal. Este corte é mais fácil para o filhote beber. Aproxime-se com cuidado para que ele não se assuste.

  4. 4

    Segure o frasco para mostrar para o filhote que você tem o alimento. Mantenha o frasco alto. Levantado dessa forma, o frasco fica na mesma posição que eles iriam beber de sua mãe. Permita que o filhote mame no bico da mamadeira. Ele pode hesitar, mas seja paciente, provavelmente, irá beber. Alimente-o com 100 ml. Faça com que ele beba um frasco da substituição de eletrólitos a cada três a quatro horas. Mantenha um registro das mamadas para mostrar para o abrigo de animais quando eles chegarem.

Cuidados

  1. 1

    Mantenha todos os membros da família, incluindo animais de estimação, longe do veado. Aproximar-se do filhote se a mãe está por perto pode representar uma ameaça. Lembre-se de esperar 24 horas para ver se a mãe retorna antes de agir.

  2. 2

    Siga as instruções que o abrigo de animais vai lhe dar. Isso pode incluir verificar se o filhote apresenta qualquer ferimento ou ossos quebrados. Continue mantendo os membros adicionais da família e bichos de estimação longe do animal; eles podem assustá-lo. Mantenha um registro de quaisquer mudanças nas circunstâncias. Passe as informações para o abrigo de animais quando eles chegarem.

  3. 3

    Não mova o filhote até o abrigo fornecer instruções. Coloque um cobertor sobre ele se estiver frio lá fora e preocupe-se com a temperatura do filhote.

Windows 10 terá sistema de compartilhamento de senhas de redes Wi-Fi

Postado em

Windows 10 Mobile

Uma nova funcionalidade do Windows 10, disponível tanto em sua versão desktop como na edição mobile, pode configurar ao mesmo tempo uma comodidade e também um risco de segurança. Por meio do WiFi Sense, o sistema será capaz de compartilhar senhas de redes sem fio com os seus amigos por meio do Outlook, Skype ou Facebook, criando uma espécie de lista comunitária.

Funciona de maneira simples. Sempre que o usuário se conectar a um ponto de acesso com sucesso, a Microsoft compartilhará tais credenciais de acesso com toda a lista de contatos. A ideia é permitir que os usuários de Windows Phone, principalmente, economizem no pacote de dados com uma relação cada vez mais crescente de Wi-Fis confiáveis e seguros. O celular será capaz de se conectar automaticamente sempre que localizar uma rede conhecida, sem a necessidade de intervenção.

Para evitar problemas, porém, a Microsoft garante que a senha, em si, não será compartilhada pelo WiFi Sense e ficará armazenada apenas no dispositivo original. Além disso, a empresa garante que, por meio do serviço, será possível ter acesso apenas à internet e não a intranet local ou outros dispositivos que também possam estar conectados na rede Wi-Fi.

Tudo, claro, depende da função WiFi Sense estar ligada e funcionando no dispositivo. É possível desativar a função de compartilhamento ou, ainda, escolher exatamente com quais grupos de contatos as senhas serão compartilhadas. Ficaram sem muita opção, porém, os administradores de rede, já que a única maneira de manter suas conexões fora do sistema é incluir o comando “_optout” ao final do SSID – uma alternativa que, para usuários mais leigos, pode acabar ficando fora de questão.

Na verdade, o WiFi Sense funciona mais ou menos como uma extensão de um sistema de integração já existente no Windows 8. Ao conectar a uma rede sem fio pelo celular, por exemplo, você não precisará fazer o mesmo em seu notebook, já que as credenciais são compartilhadas com todos os dispositivos conectados a uma conta da Microsoft. Agora, porém, a empresa está expandindo esse conceito também para a lista de contatos – que podem não ser, necessariamente, amigos.

Facilitando golpes (?)

Por mais que a Microsoft afirme que a segurança do sistema WiFi Sense é total, não tem como não pensar que ela também pode acabar facilitando a vida dos criminosos digitais. Afinal de contas, um dispositivo precisa da senha para se conectar a qualquer rede e por mais que ela não esteja armazenada no próprio aparelho, em algum momento ela vai precisar ser, pelo menos, lida por ele.

E é aí que pode acabar se abrindo uma brecha de segurança importante. Com a chave de acesso, um usuário malicioso pode obter acesso não apenas à internet, mas também à rede interna, podendo observar arquivos e equipamentos conectados. Buscar uma forma de burlar a proteção do WiFi Sense contra isso pode acabar sendo muito útil no final das contas.

Com isso, o sistema pode acabar propiciando também a realização de ataques que utilizam engenharia social como método. Hackers e criminosos podem tentar se aproximar de funcionários das empresas-alvo de forma a se tornarem um contato. Na sequência, basta se aproximar da rede desejada para que o celular se conecte automaticamente a ela e, na sequência, permitam que os sistemas sejam violados.

Sobre essa possibilidade, porém, a Microsoft não se pronunciou. O WiFi Sense chega junto com o Windows 10, que deve ser lançado no dia 29 de julho.

Fonte: Microsoft, The Register

Via Canaltech