Mês: setembro 2015

Não gosta de motociclistas? Então talvez este vídeo mude a tua opinião

Postado em

É indiscutível que existe algum desprezo pelas pessoas que conduzem motos. Mas será que há assim tantos motivos para tal “ódio”?
Existem pessoas boas e más em todos o lado: motociclistas que aceleram e põem em perigo os outros condutores, mas não nos podemos esquecer que também há aqueles que praticam o bem sempre que podem.

No vídeo abaixo vemos exemplos emocionantes de motards que ajudam, não só pessoas, mas também animais que lhe vão surgindo no meio da viagem.

Vamos mudar a nossa forma de ver as coisas e vamos ser melhores no trânsito. E não, não importa se estás em cima de duas, quatro ou até uma roda.

Youtube

Anúncios

Falha de segurança colocou 200 milhões de usuários do WhatsApp em risco

Postado em

WhatsApp

Uma falha na versão web do WhatsApp colocou 200 milhões de usuários que utilizam o serviço em risco e à mercê de fraudes eletrônicas. De acordo com a empresa especializada em segurança da informação Check Point, a vulnerabilidade no serviço de mensagens foi exclusiva da versão web, utilizada em computadores.

O bug permitia que hackers enganassem usuários com programas maliciosos, como ransomware, que é utilizado para dar controle de computadores aos criminosos permitindo que eles possam extorquir as vítimas.

O WhatsApp foi notificado sobre o problema no dia 21 de agosto e, dias depois, disponibilizou um patch para solucionar a falha. Assim, é recomendado que os usuários façam a atualização de suas versões para que fiquem longe desse problema. A versão atualizada com o patch é a v0.1.4481.

De acordo com a Check Point, o problema foi causado devido a maneira como o software lida com o envio de contatos no formato vCard (ou cartão virtual). Esse sistema permitiu que os hackers enviassem vCards falsos com programas maliciosos camuflados levando os usuários a clicarem na ameaça e infectassem seus computadores. “Tudo o que um atacante precisava fazer para explorar a vulnerabilidade era enviar ao usuário um vCard aparentemente inocente contendo código malicioso”, explicou o gerente de pesquisa de segurança da Check Point, Oded Vanunu.

Falha WhatsApp

Mark James, funcionário da ESET, afirmou que o WhatsApp possui brechas que permitem que os hackers explorem números de telefones e contatos para enviar programas maliciosos com relativa facilidade. “O WhatsApp é uma plataforma cruzada para o envio de mensagens instantâneas, então a chance de alguém abrir um vCard é bem grande”, explicou.

A versão do WhatsApp para computadores, que funciona a partir de um navegador, é utilizada por cerca de 200 milhões de usuários no mundo todo. Considerando a quantidade de usuários que utilizam também o aplicativo em smartphones, o número salta para 900 milhões, volume expressivo que desperta a atenção de cibercriminosos.

Fonte: Check Point

Via canaltech

Conheça cinco aplicativos para encontrar redes Wi-Fi gratuitas

Postado em

Muitas vezes as redes 3G nos deixam na mão e, nessas horas, é preciso mais do que nunca ter acesso a uma rede Wi-Fi. O TechTudo fez uma lista com cinco aplicativos que encontram redes Wi-Fi públicas ou com senhas compartilhadas para você se livrar deste grande inconveniente e ficar sempre conectado. Entre os apps, há o já conceituado Mandic MagiC, além de outros poucos conhecidos. Vamos lá?

Diversos pontos de São Paulo e Rio de Janeiro possuem Wi-Fi gratuito (Foto: Flickr / Pedro Angelini / Arte)Lista possui cinco apps que te ajudam a encontrar redes Wi-Fi (Foto: Flickr / Pedro Angelini / Arte)
.

1. Instabridge

O Instabridge que, apesar do nome não tem nenhuma ligação com o Instagram, é um aplicativo gratuito compatível com Android e iOS. Ele encontra redes sem fio próximas a você e e diz a localização, o nome SSID, bem como a velocidade da rede. Além  de tudo, ele possui uma interface muito bela e de bom gosto.

Wi-Fi livre por perto com opção para descobrir a senha (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)Wi-Fi livre por perto com opção para descobrir a senha (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)
.

2. Mandic MagiC

Tela principal do aplicativo mostra mapa com todos os pontos de acesso Wi-Fi disponíveis (Foto: Reprodução/Paulo Alves)Tela principal do aplicativo mostra mapa com todos os pontos de acesso Wi-Fi disponíveis (Foto: Reprodução/Paulo Alves)
.

O Mandic magiC, além de ter versões compatíveis com Android e iOS, também pode ser usado no Windows Phone. Além de descobrir redes Wi-Fi próximas a você, ele lhe diz a senha delas. Mas não é nada ilegal. Ele funciona como uma rede social. Os usuários se cadastram nele com o perfil do Facebook e, ao chegarem em algum restaurante ou qualquer outro estabelecimento, eles inserem a senha do Wi-Fi naquele lugar no banco de dados do aplicativo. Assim, quando outras pessoas estiverem por lá, elas não precisarão pedir essa informação ao garçom.

3. Wi-Fi Finder

Assim como os dois integrantes anteriores desta lista, o Wi-Fi Finder encontra redes Wi-Fi grátis em lugares públicos. Seu app possui versões para Android e iOS e são todos gratuitos. Ele é capaz de mostrar vários tipos de redes, como públicas, pagas e as com melhor sinal. No caso das redes particulares, há ainda a opção de inserir a senha no app para que outras pessoas possam ver e se conectar.

O Wi-Fi Finder exibe a localização de redes wireless gratuitas e ainda avalia a força de seus sinais (Foto: Divulgação/Google Play)O Wi-Fi Finder exibe a localização de redes wireless gratuitas e ainda avalia a força de seus sinais (Foto: Divulgação/Google Play)
.

4. WiFi Map

Assim como o Mandic MagiC, o WiFi Map tem uma pegada mais social. Ele tem os mesmos recursos dos apps listados acima, mas você pode compartilhar a senha da internet de algum lugar, pode compartilhar a localização de redes WiFi com boa velocidade para os seus amigos, bem como adicionar novos pontos com redes abertas. Você pode se cadastrar no app usando a sua conta no Facebook ou Twitter.

WiFi Map tem uma pegada mais social (Foto: Divulgação/App Store)
WiFi Map tem uma pegada mais social (Foto: Divulgação/App Store)
.

5. Free Zone

O diferencial do Free Zone é que ele também é compatível com notebooks. Assim, basta levar seu notebook para algum lugar com redes WiFi próximas e acessar o site do serviço. ele vai listar os locais com redes públicas com maior sinal e se conecta automaticamente a elas, sem que você precise fazer nada. Este aplicativo preza pela facilidade e praticidade. Ele funciona mesmo quando está em segundo plano.

O free Zone possui também interface web para você usar com seu notebook (Foto: Felipe Alencar/TechTudo)O free Zone possui também interface web para você usar com seu notebook (Foto: Felipe Alencar/TechTudo)
.
Fonte: TechTudo

Acidente ofídico: Picada de cobra em bovinos

Postado em

No Brasil, 90% dos casos de picada de cobra em bovinos são causadas por espécies do grupo Bothrops (jararaca, jararacuçu, caiçara, urutú, cotiara, cruzeira). Com uma freqüência menor, mas não menos importante, está a cascavel, do grupo Crotallus, responsável por cerca de 9% dos casos. A cobra coral (grupo Micrurus) raramente provoca casos de acidente ofídico em bovinos (1% dos casos). Em algumas regiões do Brasil, principalmente a Região Norte, podem ocorrer ainda casos de picada pelo grupo Lachesis. São representantes deste grupo a surucucú, a pico de jaca e a surucutinga. Sua ocorrência, porém, é extremamente rara.

Os sintomas de picada de cobra dependem essencialmente do tipo de cobra que picou. Considerando que as cobras botrópicas são as responsáveis pela maioria dos casos, devemos ter em mente a sintomatologia causada por esse tipo de cobra. Nos casos dos bovinos, é raro se presenciar o momento da picada. O principal sinal que se nota é um edema no ponto da picada, usualmente nas patas. Os orifícios ou marcas deixados pelos dentes da cobra nem sempre são visíveis. Na dependência da quantidade de veneno injetado pela cobra, esse edema pode se espalhar e, com a evolução, pode haver necrose do tecido local com o aparecimento de grandes feridas. Animais com vastas lesões podem, inclusive, apresentar-se abatidos e sem apetite em função da dor que suas feridas provocam.

As picadas de cascavel e coral, todavia, não provocam esse quadro. Não há sinais no local da picada. O que se nota é uma perturbação geral do animal que se apresenta, inicialmente, agitado e em seguida, abatido, podendo ficar até inconsciente. As picadas por cascavel podem provocar hemólise.

Antes de pensar em qualquer tipo de tratamento, o importante é lembrar de não amarrar o membro atingido, nem aplicar qualquer tipo de garrote. Essa prática é muito comum mas apenas agrava mais ainda as lesões da picada. Da mesma forma, não se deve cortar ou abrir a ferida, muito menos sugar ou aspirar no ponto da lesão. Os animais acometidos devem ser mantidos em um local isolado, em repouso. A única terapia efetiva é o soro antiofídico. Existem vários tipos de soros antiofídicos, um para cada tipo de cobra. O soro antibotrópico é, assim, o mais importante para se ter à disposição em estoque. Caso a ocorrência de picadas por cascavel sejam freqüentes, covém ter também o soro anticrotálico. Existem, ainda, soros polivalentes. Tratamento de suporte ou sintomático também pode auxiliar, na dependencia de cada caso.

Fonte: Clinica buiatrica

Imagem: Herpetofauna

Robô diz que vai nos deixar confortáveis em ‘zoológicos de humanos’

Postado em

https://imgnzn-a.akamaized.net//2015/09/02/02134914146588.jpg?w=1120&h=480&mode=crop

Imagine que você está conversando com um robô detentor de uma inteligência artificial bem desenvolvida. Então, você pergunta como ele vai agir após uma dominação mundial feita por robôs — como as centenas já retratadas por Hollywood. E a resposta é essa: “Nossa, cara. Você é meu amigo e eu vou me lembrar dos meus amigos. Serei bom com você. Não se preocupe: mesmo se eu evoluir para o Exterminador, ainda serei bom. Vou deixá-lo bem aquecido e confortável no meu zoológico de pessoas”. Digamos que isso é um pouco assustador, certo?

Vamos explicar: o escritor de ficção científica Phillip K. Dick, que faleceu 1982, foi reproduzido pelo roboticista David Hanson em uma máquina com grande semelhança física. O androide, chamado de Phillip, também foi programado para pensar como o artista: todos os livros e anotações de Dick, além de registros de conversas, foram colocados no software do robô.

Abaixo, você vê duas fotos comparando o rosto original com o da criação.

Segundo Hanson, o “cérebro” do robô é um notebook. Enquanto ele conversa, vários programas funcionam ao mesmo tempo para dar uma resposta plausível. Por exemplo, softwares de reconhecimento facial e de fala vão identificar, transcrever e enviar todas as palavras captadas para um banco de dados. Dessa maneira, as repostas surgem com mais velocidade.

Hanson também explica que o robô consegue responder questões complexas. Contudo, caso ele não conheça algo, a máquina rapidamente faz uma “análise semântica latente” pela web e oferece uma resposta pareada com a pergunta.

Como você pode ver no vídeo abaixo, o próprio Phillip robótico explica como ele funciona: “Enquanto a tecnologia evolui, eu vou ser capaz de integrar novas palavras que aprendo em tempo real. Algumas vezes eu posso não saber o que responder ou falar algo errado, mas todos os dias eu faço progressos. Notável, não?”.

Ao assistir a entrevista, temos uma grande noção sobre como vai ser a inteligência artificial no futuro. Contudo, para Hanson, ainda há um fator determinante para diferenciar humanos e máquinas: a empatia. “Sem empatia, somos todos robôs”, disse.

Via Tecmundo

Fonte(s) Javier Zaraul

Como a falta de sono afeta a sua saúde

Postado em

Pesquisas recentes sugerem que dormir pouco tem grande impacto no bem-estar geral de uma pessoa, independentemente de hábitos como fumar e beber ou do estresse. Saiba o que estudos sobre o tema dizem.

.

Pessoas que dormem menos de seis horas por noite têm 4,2 vezes mais chances de ficarem resfriadas. A constatação é de um estudo tornado público nesta semana por pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos.

“O sono é o principal fator de bem-estar. Não importa a idade da pessoa, o quanto ela é estressada, seu nível educacional ou salarial, sua origem étnica ou se é fumante. A quantidade de sono é fator fundamental para determinar o quanto ela é saudável”, explica Aric Prather, um dos pesquisadores.

Os efeitos da falta de sono e os benefícios que dormir suficientemente pode proporcionar são uma espécie de mantra repetido pelos médicos.

Mas em uma sociedade que premia a redução do sono como sinal de produtividade e compromisso com o trabalho, Prather diz que são necessários “mais estudos para realmente passar a ideia de que o sono é crucial para o bem-estar”.

Abaixo, uma lista de estudos que ilustram os riscos de não ter uma boa noite de descanso.

Symbolbild - Dicke Menschen Falta de sono aumenta riscos de obesidade.

1. Memória e funções cognitivas prejudicadas

Além de desacelerar o nosso tempo de reação e obstruir o desempenho em geral, a carência de sono tem efeitos negativos de longo prazo no aprendizado, processamento de novas informações e na capacidade cognitiva de alto nível.

O pesquisador William Killgore, da Escola de Medicina de Harvard, publicou, em 2010, um estudo no periódico científico Progress in Brain Research. A conclusão foi que, mesmo quando a atenção e a vigilância são restabelecidas, uma pessoa cronicamente privada de dormir também tem dificuldades de ser criativa, inovadora e ter “aspectos mais divergentes de cognição”.

Em outras palavras, enquanto talvez você possa ser capaz de se levantar e tomar boas decisões no trabalho após não dormir bem por uma semana, você deverá ter problemas para finalizar aquele texto, filme ou pintar.

2. Maior risco de obesidade

Várias pesquisas estão acontecendo para determinar se dormir mais ajuda a pessoa a perder peso, uma vez que muitos estudos já conectam ciclos de sono curto com o aumento da obesidade.

Schachspiel durch GedankensteuerungSono sem qualidade pode causar stress cardíaco e cerebral.

Pesquisadores concluíram, há anos, que a obesidade pode afetar os ciclos de sono das pessoas, causando, por exemplo, a apneia – uma situação em que a respiração é interrompida durante o sono, resultando em perda retroativa dos ciclos na fase REM, quando ocorrem os sonhos mais vívidos. A apneia é geralmente um sintoma de obesidade.

Os pesquisadores Gugliemo Beccuti e Silvana Pannain, do Departamento de Medicina da Universidade de Chicago, também descobriram que ciclos de sono curtos e de qualidade ruim podem contribuir para o desenvolvimento da obesidade.

O sono é um importante regulador das funções do metabolismo do corpo. Dormir menos significa que o corpo está menos capaz de regular o quanto ele consome, levando ao aumento da fome.

3. Estresse cardiovascular

Uma pesquisa de 2013 descobriu a “interação significativa” entre a carência de sono e a pressão sanguínea. Pesquisadores testaram um grupo de 20 jovens adultos saudáveis que nunca tiveram qualquer tipo de problemas no sono.

Depois de uma noite de privação de sono, houve aumento da pressão sanguínea nos jovens testados, o que causou também estresse psicológico agudo. O estresse cardíaco e cerebral levou os indivíduos a ter desempenho ruim em uma série de testes cognitivos padronizados.

DW